Recomeços

Fim de ano traz muitas emoções à tona...é sempre assim, pelo menos para a maioria das pessoas.

Acho que está inconscientemente - ou habitualmente ;) - instituído que é "O" momento de reflexão e lembranças. Ou mesmo pelo fato do Natal ser uma festa familiar onde muitos reencontram parentes e, você sabe, família é algo que mexe com a gente.

...Ou eu fico pensando que é uma época que há uma demanda (ou até uma cobrança) para sermos felizes. "Fui feliz durante este ano que está acabando? Realizei o que queria, ou melhor, corri atrás do que queria? Modifiquei as coisas na minha vida que precisavam ser ajustadas? As pessoas reagiram do jeito que eu esperava (ou do jeito que eu queria!)? E aí, eu sou uma pessoa feliz ou não?"

Ou então eu também fico pensando que, na verdade mesmo, todo esse rebuliço sentimental é por conta do verão...Ahhh, o verão!! Estação cheia de expectativas! Estação cheia de luz para nos dar energia para vivermos o que durante o ano não nos permitimos viver! Verão somado as férias. Rebuliço emocional na certa. Sem dúvidas. Vai ver que é isso então, o verão. ;)




Não, deve ser tudo isso junto...possivelmente! Mas o que importa mesmo é aproveitar a chance de recomeçar! Aproveitar toda essa movimentação sentimental para se achar em si mesmo e nos outros também. Aliás, é tão bom nos acharmos nos outros também, enriquece o momento...Compartilhar é assim, uma via de mão dupla:

"Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar.
Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.
"
(Cora Coralina)

Postagens mais visitadas deste blog

Essa tal felicidade...

O que você faz quando ninguém está olhando?