Segundo dia de Terapia: Eu me dou valor?


O sujeito chega na Terapia e o Psicólogo lá vem com essa história de auto-estima.

Não faltam ditados, conselhos e para falar a verdade, estamos carecas de saber que "a gente precisa se dar valor". Mas o que isto realmente quer dizer?!

Para começar, essa história de "valor" muito me intriga. 

Outro dia estava lendo um texto no LinkedIn sobre o fato das pessoas darem mais valor para situações eventuais do que para as do dia a dia. Algo como pagar uma fortuna num vestido ou terno para ir a uma festa (e usá-lo pouquíssimas vezes depois) e comprar uma calça jeans mais furreca para trabalhar (todos os dias!), porque afinal "é para trabalhar, né?". 
Muitas vezes ouvi pessoas mais velhas, e super novas também, falando que mulher "tem que se dar o valor" (e na hora eu me perguntava: e homem não?! Ué, não entendi...). 
Em situações de trabalho e com os amigos, a gente é impelido a sempre "se dar o respeito", porque senão "neguinho deita e rola"...

Poxa, mas o problema é achar a fórmula certa para se valorizar. É, não tem. Acho que não tem não. Valorizar-se depende muito de nós mesmos, da nossa auto-estima, das experiências que vivemos, do nosso olhar sobre as coisas da vida. Ok, até aí, só blá blá blá. 

O que me intriga na verdade, é as pessoas dizerem que não devemos nos importar com o que os outros falam para nós. Como assim? Ah, e isso só serve para quando você recebe críticas e palavras de desencorajamento. Se for elogio, falam para gente dar um sorriso, agradecer, devolver o elogio. Tem lógica isso?! Quando é algo que te agrada, ouça as pessoas. Quando é algo que não gosta, seja forte, deixe para lá e persista nos seus sonhos. Gente, para mim isso não tem lógica. "Motivational quotes" de araque, me desculpe.

Eu, pelo contrário, sempre prestei bastante atenção nas críticas que recebi (e recebo) ao longo da vida. Eu analiso tudo, tudinho na minha cabeça, faço um exame de consciência, boto na balança, tento ser muito sincera comigo mesma (as vezes dói à beça!). E aí transformo em algo construtivo para mim, porque confesso que muitas vezes, salvo o modo que as críticas foram feitas, elas tão cheias de razão. E logo logo, quando percebo, já mudei! 

Isso para mim é buscar meu valor. Trabalho duro. Doído. Diário. Melhor hoje do que ontem, sempre :)


Créditos da foto de Céo Pontual - Blog: frasesilustradas.wordpress.com

Postagens mais visitadas deste blog

Essa tal felicidade...

Passivo, Assertivo ou Agressivo?