Saudade

Saudade...
Dizem por aí que esta palavra só nós Brasileiros temos...mas o sentimento é universal, sem dúvida.
O que é saudade além de "falta"? Sentir falta de...fulano, de uma coisa, daquela rotina, de um momento ou fase boa de nossa vidas, daqueles que estão longe, dos que já partiram.

Mas o que me fez parar para pensar sobre saudade não foi o sentimento em si, foi o fato de geralmente ficarmos muito vulneráveis quando saudosos. Já percebeu como isso acontece?

Você terminou aquele relacionamento convicto de que é o melhor para você, não dá mais, chega. Aí passam umas semaninhas e bate aquela saudade...ih, já era!

Você muda de emprego, começa uma nova experiência de trabalho, numa empresa que você sempre almejou e...passa a sentir saudade de como as coisas eram mais simples na outra empresa e que apesar de você ganhar menos, seus colegas de trabalho eram muito mais interessantes. Ai, que saudade daquele tempo.

Você mal envelheceu e já incluiu no seu vocabulário a habitual lamúria: "no meu tempo que era bom, ai que saudade, ai se eu pudesse voltar atrás!".

E assim vai, várias situações que por acaso já vivemos e nos deparamos com essa falta de "alguma coisa" que nos faz voltar ao passado, repensar se estamos no melhor lugar, desejar o que não está mais disponível para nós.



Mas o interessante para mim é como esse rebuliço interno nos faz mais complacente. Talvez a melhor palavra seja carente. É, a saudade por muitas vezes nos deixa carentes. Nos faz viver basicamente o imaginável e não a realidade. Nos coloca no mundo das idealizações, da ficção sentimental.

E é gostoso, né? Selecionar inconscientemente o flash dos melhores momentos e ser só saudade!
Ai, que delícia...para que viver na realidade e lembrar das brigas com o ex, do cansaço do antigo trabalho, dos inconvenientes de conviver com certas pessoas, da insegurança da juventude?

Para que? Sou muito mais a saudade...que transforma tudo em algo mágico.

Pena que quase sempre vem imediatamente acompanhada da vulnerabilidade sentimental, da maldita carência.

Mas ainda sim...eu sou só saudade!
Quer um brigadeiro?! :)

Chega de saudade - João Gilberto e Antonio Carlos Jobim

Comentários

  1. Lindo, lindo!! Muito bem escrito!! Já li e reli...

    A propósito, eu aceito um brigadeiro! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) Obrigada, Carla!! Ter uma seguidora como você é um privilégio! Vou guardar um brigadeiro para você...rs

      Excluir
  2. não sei se feliz ou infelizmente eu sou uma praticante de SAUDADE, gostaria as vezes de entender menos o que essa amplitude de sentimentos resumida nessa palavra linda quer dizer... mas o negócio é assumir a saudade, deixar vir e deixar passar, pq assim como tudo na vida, isso também passa...

    bjo grande e mais uma vez parabéns pelo blog!
    tati

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, concordo 100%, Tati!! E também gostaria de entender menos...;) Ossos do ofício (talvez...).

      Beijão para você e saudades ;)

      Excluir
  3. Como você escreve bem!! Saudade!! :*

    ResponderExcluir
  4. Olá Angélica, realmente a idéia do brigadeiro foi ótima, vou pensar nisso quando sentir alguma saudade,pois é sinal de que vivemos algo que é lembrado com destaque em nosso pensamento. Um abraço, Luciane Sampaio, aluna do IPUB/UFRJ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciane! Que legal ter vc por aqui :)
      Gostou da brincadeira do brigadeiro?!Chocolate as vezes da uma ajudinha, né? Não podemos negar...rs
      Um beijo

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O que você faz quando ninguém está olhando?

Essa tal felicidade...

Essa metamorfose ambulante