música e bem-estar


Pesquisa de mestrado em Portugal, realizada em 2011, sugere que música poderia promover emoções positivas, satisfação com a vida e maior socialização no caso de adolescentes. 
A metodologia da pesquisa em termos científicos é bem fraquinha, mas a hipótese é ótima e tendo a achar que o caminho pé esse mesmo! 

Algumas pessoas gostam de ouvir músicas meio deprê quando estão "na fossa", quando terminam um relacionamento ou estão chateadas. Eu, pessoalmente, prefiro as  músicacom uma melodia mais empolgante quando estou triste.

Acredito mesmo que este possa ser um belo momento de reflexão ou até mesmo simplesmente um momento de entrega total (estar 100% presente na atividade de ouvir/cantar/curtir a  música). 
E momentos SIMPLES de entrega são ótimos para nossa saúde! #mindfulness 

Realmente acho que ouvir música (cantar/acompanhar a letra/tocar...) certamente é uma bela oportunidade de controle (afastamento) sob os pensamentos negativos e depreciativos que costumamos ter nessas situações de sofrimento. 
E já indiquei e testei com alguns pacientes bem obsessivos, com TOC ou super ansiosos e tivemos bons resultados!! Cada um a sua maneira conseguiu usar a música para afastar a quantidade louca de pensamentos da cabeça.

Vale experimentar :)





Title: A música como promotora do bem-estar psicológico na adolescência
Authors: Freire, Inês da Silva
Advisor: Marujo, Helena Águeda, 1958-
Keywords: Música
Adolescência
Bem-estar psicológico
Teses de mestrado - 2011
Issue Date: 2011
Abstract: A música tem assumido um papel muito importante no quotidiano dos indivíduos, manifestando-se nas suas actividades mais usuais, como adormecer, acordar, viajar, celebrar. Sendo a adolescência um período caracterizado por grande inquietação, momentos ora de desequilíbrio, ora de equilíbrio, animados ao som da música, e dada a relação tão íntima verificada entre as emoções e a música, pode depreender-se que exista uma estreita ligação entre a adolescência e a música. O objectivo deste estudo foi compreender a influência da música no bem-estar psicológico dos adolescentes, para averiguar se a mesma promove emoções positivas, relações familiares, satisfação com a vida e socialização com os pares. Os dados foram recolhidos através de entrevistas semi-estruturadas, bem como da aplicação de uma escala de bem-estar psicológico e a solicitação de um desenho (expressão simbólica que represente o que a música significa para cada participante), a catorze adolescentes, com idades compreendidas entre os 12 e os 18 anos. A análise de conteúdo possibilitou a construção de categorias com base teórica e empírica e a escala referida mostrou-se essencial para avaliar os níveis de bem-estar dos adolescentes. Os resultados forneceram respostas para as questões de investigação colocadas, na medida em que se constatou que a música influencia positivamente o bem-estar psicológico dos adolescentes, promovendo emoções positivas, relações familiares, satisfação com a vida e socialização com os pares e familiares. As limitações do presente trabalho e sugestões para estudos futuros são apresentadas e discutidas.
Description: Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicoterapia Cognitiva-Comportamental e Integrativa), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2011
URI: http://hdl.handle.net/10451/4946

Postagens mais visitadas deste blog

Essa tal felicidade...

O que você faz quando ninguém está olhando?