Quase sem querer...


Por Carla Giglio


Quantas vezes você já não foi tachado de mandão, autoritário ou muito crítico pelos seus familiares, amigos e mais chegados??

Então te pergunto quantas vezes você não ouviu aquela mesma história de “Você pensa demais!” ou “Pare de se preocupar um pouco” ou “Você precisa relaxar...”





Irritação, tensão muscular, sono alterado são alguns dos sintomas físicos que, junto à preocupação e ansiedade podem configurar um Transtorno de Ansiedade ou Transtorno Ansioso. Há uma diversificação destes transtornos e cada um com sua particularidade, o que permite que o profissional de saúde identifique o “x” da questão, e assim faça um diagnóstico correto a fim de oferecer o tratamento adequado.

É bem possível que você conheça aquelas siglas que os médicos colocam quando solicitam um exame ou fazem um encaminhamento. Lembrou?? Então, existem dois recursos utilizados para que se faça uma classificação adequada do problema em questão, onde a cada problema atribui-se uma categoria: CID-10 (Classificação Internacional de Doenças) e o DSM-IV (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais).

Bom, uma vez que a pessoa se enquadre no grupo dos ansiosos, é importante identificar o conteúdo de suas preocupações, por exemplo, eu posso me preocupar com o que as pessoas estão pensando de mim, se elas estão me vendo de uma maneira positiva ou negativa (geralmente acho que elas estão me criticando), e aí, quando isso começa a entrar no meu dia a dia e me dificultar nas relações sociais, posso dizer que estou com o pézinho na Fobia Social. Mas por vezes, muitas vezes me pego repetindo e repetindo e repetindo comportamentos, quando me dou conta já passei horas ali limpando o chão pelo medo de me contaminar ou acabei chegando atrasada no trabalho, por que precisei voltar cansavelmente em casa algumas vezes para ter certeza (atenção a essa palavra) de que a porta estava trancada, aí estamos falando do Transtorno Obsessivo-Compulsivo. Além destes, existe o Transtorno de Ansiedade Generalizada, Fobias Específicas, Transtorno de Pânico, Transtorno de Ansiedade de Separação, dentre outros.

Sendo assim, se você tem os sintomas físicos citados, sente-se preocupado sobre as coisas de modo geral ou sobre aspectos específicos e isso vem te atrapalhando no dia a dia, tenho uma notícia pra te dar... você é um ansioso de plantão!

Lembra que pedi pra prestar atenção na palavrinha ali em cima??  Vamos falar um pouquinho dela...


CERTEZA




Posso dizer que essa é a palavra de ordem nos Transtornos Ansiosos ou nos, simplesmente, ansiosos. Ansioso que é ansioso não se contenta com meia informação! Aí fica tenso, né? Literalmente...
Vira um ciclo vicioso, que funciona assim: Surge o problema -> Preocupo-me -> Sinto-me ansioso -> Busco respostas/certezas -> Alívio momentâneo -> Preocupo-me novamente.

Fica uma rotina cansativa, desgastante procurar certezas o tempo todo, mas afinal, quem é que tem certeza de tudo? Você começa a buscar garantias, a exigir muito do outro, a aguçar seu senso crítico e perfeccionista, e aí cai naqueles rótulos do início do texto, porque passa a ser uma pessoa controladora. E controladora não é no sentido pejorativo da manipulação e frieza de sentimentos, mas no sentido de que não ter certezas te deixa tão inseguro, que acaba respingando em quem está a sua volta, através de cobrança, crítica, ordem, questionamento. Faz sentido para você??

Talvez esteja na hora de você reavaliar o conteúdo das suas preocupações, rever o que é plausível, se você pode estar exagerando (e provavelmente estará). Então tira essa parcela de exagero, coloca de lado e concentra sua energia no que realmente vai valer à pena, no que pode fazer diferença pra você. E não estou dizendo pra você não se preocupar, pelo contrário, preocupe-se, mas de maneira eficaz.  Depois é só relaxar!!

Será que eu fui clara? Será que vocês gostaram do post?? Será que ficou faltando alguma coisa??  Será?? Será?? Será??




"Já não me preocupo se eu não sei por que
Às vezes, o que eu vejo, quase ninguém vê
E eu sei que você sabe, quase sem querer
Que eu vejo o mesmo que você"

Legião Urbana




Postagens mais visitadas deste blog

Essa tal felicidade...

Passivo, Assertivo ou Agressivo?